Caminhões só poderão circular 12 horas por dia na Marginal do Tietê

Restrição valerá das 4h às 10h e das 16h às 22h, a partir de 11 de dezembro, e atinge mais 9 vias

Bruno Ribeiro e Felipe Frazão, O Estado de S.Paulo

10 Novembro 2011 | 22h54

SÃO PAULO - A Prefeitura anunciou ontem o início da proibição do trânsito de caminhões na Marginal do Tietê e em mais nove vias da cidade (que formam o minianel viário). Será das 4h às 10h e das 16h às 22h, a partir de 11 de dezembro. Mas as multas só começam em janeiro.

Estudada há pelo menos um ano, a medida foi a forma encontrada pela Companhia de Engenharia de Tráfego (CET) de tentar forçar o transporte de cargas a usar o Rodoanel.

A restrição adotada em outubro do ano passado na Marginal do Pinheiros, na Avenida dos Bandeirantes e em outras vias da zona sul também será ampliada em duas horas - passará a ser das 4h às 22h (hoje é das 5h às 21h).

Vias paralelas à Marginal do Tietê, como as Avenidas Marquês de São Vicente e Ermano Marchetti, e outras vias com restrição, como a Avenida Presidente Wilson (paralela à Avenida do Estado), que poderiam ser utilizadas como caminhos alternativos para caminhões, também estarão vetadas para o transporte de carga.

Continuam fora das restrições os Veículos Urbanos de Carga (VUCs) e caminhões que transportam, por exemplo, materiais perecíveis.

A companhia ainda pretende incluir mais vias da zona norte da cidade na lista de locais restritos. A ideia é impedir que os caminhoneiros encontrem outras rotas, a exemplo do que ocorreu na região do Morumbi, na zona sul, quando teve início a proibição na Marginal do Pinheiros.

Por dia, segundo a CET, 75 mil caminhões passam pela Tietê. O secretário municipal dos Transportes, Marcelo Branco, estima que as vias com restrição terão um ganho de 20% na velocidade média. Segundo ele, nos próximos dias terá início a instalação de cerca de 600 placas de trânsito, informando as proibições - e só depois haverá a cobrança de multa para quem furar a proibição. A fiscalização vai ser feita por agentes e radares equipados com Leitores Automáticos de Placas (LAPs).

A proibição na Marginal do Tietê estava atrelada à conclusão das obras de acesso da Avenida Jacu-Pêssego, na zona leste, à Avenida dos Estados e a Mauá, no ABC - região cujas cidades também anunciaram restrição a caminhões nesta semana. Até o Trecho Leste ficar pronto, em 2013, a Jacu servirá como um "mini Trecho Leste" do Rodoanel, ligando os atuais Trechos Oeste e Sul às Rodovias Ayrton Senna e Dutra.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.