Caminhões grandes voltam a trafegar pela Rio-Santos

Decreto havia sido publicado devido a perigo de desmoronamento na 'curva dos eucaliptos', no km 116

João Carlos de Faria, especial para O Estado de S. Paulo,

28 Janeiro 2010 | 18h12

A prefeitura de São Sebastião revogou nessa quinta-feira, 28, o decreto que proibia, desde o início do ano, o tráfego de caminhões com quatro ou mais eixos no trecho urbano da rodovia Rio-Santos. O decreto havia sido publicado no último dia 7 de janeiro, em virtude do perigo de desmoronamento da encosta no km 116, local conhecido como "curva dos eucaliptos", no bairro da Enseada.

 

O prefeito Ernani Primazzi decidiu revogar a proibição após conversa com o secretário de Transportes do Estado, Mauro Arce, em reunião realizada na quarta-feira, em São Paulo. Arce, garantiu oficialmente, com base em informações técnicas de sua pasta, que não há riscos de desabamento ou afundamento da pista.

 

Um outro decreto, no entanto, foi publicado ontem mantendo a restrição para cargas superdimensionadas, que são consideradas fora do padrão ou fora das medidas convencionais.

 

Segundo a prefeitura, na maioria das vezes esse tipo de carga se trata de peças destinadas à montagem da base de gás da Petrobrás, em Caraguatatuba ou para a refinaria Henrique Lage, em São José dos Campos. É o caso, por exemplo, de três carretas que aguardam no pátio do porto há cerca de dois meses, carregadas com equipamentos para a refinaria.

Mais conteúdo sobre:
Rio-Santos São Sebastião

Encontrou algum erro? Entre em contato

publicidade

publicidade

publicidade

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.