Caminhões escapam das balanças em estradas paulistas

Pesagem é necessária para impedir que veículos de carga andem com excesso de peso, que deteriora o pavimento

JOSÉ MARIA TOMAZELA , SOROCABA, O Estado de S.Paulo

03 de junho de 2012 | 03h02

Caminhões que trafegam com excesso de peso encontram o caminho livre nas principais rodovias de São Paulo. Na sexta-feira passada, nenhum dos cinco postos de pesagem do Sistema Castelo Branco, entre Sorocaba e São Paulo, estava operando. Também não havia balança em uso na Rodovia Raposo Tavares entre Sorocaba e Itaí, rota de caminhões procedentes do norte do Paraná com grãos, madeira e cimento. Uma carreta podia sair de Itararé e seguir 345 km até a capital sem fiscalização do peso.

No dia 25, nos 431 km de estradas entre Sorocaba e Buritizal, no extremo norte do Estado, havia apenas duas balanças em operação. Em uma delas, na Rodovia do Açúcar, em Itu, a maioria dos caminhões deixava de ser fiscalizada por causa do excesso de tráfego. É o que ocorre com frequência também na balança do km 39 da Castelo Branco.

Apesar disso, 27,5 mil caminhões em média são multados por mês nas rodovias por excesso de carga, segundo o Departamento de Estradas de Rodagem (DER). O total de caminhões fiscalizados entre janeiro e abril chegou a 5,2 milhões - 4,6 milhões passaram por balanças operadas pelas concessionárias.

Segundo o DER, estão em operação 180 pontos de fiscalização de peso na malha viária estadual. Desses, 17 postos fixos e 61 bases móveis são operados pelas concessionárias. Nos postos fixos, a fiscalização deve ser 24 horas, mas não é o que ocorre. Quando o agente de fiscalização do DER falta, a fiscalização é suspensa. Nos móveis, equipamentos devem operar por 6h em dias úteis.

Manutenção. O DER informou que no dia 25 o posto fixo do km 117 da Anhanguera passava por manutenção, mas o posto no km 53 operava normalmente. O órgão planeja instalar 26 novos pontos fixos e 95 móveis.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.