Polícia Militar Rodoviária/Divulgação
Polícia Militar Rodoviária/Divulgação

Polícia apreende 4 toneladas de maconha sob carga de milho no interior de SP

Caminhoneiro ganharia R$ 20 mil para transportar carga de Ponta Porã (MS), na fronteira com o Paraguai, até o interior de São Paulo; polícia suspeita que droga seria entregue a intermediários do PCC

José Maria Tomazela, O Estado de S.Paulo

11 Agosto 2018 | 12h38

SOROCABA - Um motorista tentou passar por uma blitz da Polícia Militar Rodoviária levando, sob a carga de milho de uma carreta com reboque, 4,4 toneladas de maconha, na noite de sexta-feira, 10, em Teodoro Sampaio, extremo oeste do Estado de São Paulo. Os policiais desconfiaram do nervosismo do condutor e vasculharam a carga, localizando a droga embalada em plástico. A apreensão já é uma das maiores do ano no Estado.

O motorista contou ter carregado a droga em Ponta Porã, no Mato Grosso do Sul, na fronteira com o Paraguai. A região, considerada a principal porta de entrada de drogas e armas no Brasil, passou a ser controlada pela facção paulista Primeiro Comando da Capital (PCC) nos últimos anos. O condutor receberia R$ 20 mil para entregar a maconha ao destinatário, numa cidade do interior de São Paulo. Ele chegou a receber um adiantamento e parte do dinheiro – R$ 2,7 mil – foi apreendida pelos policiais.

O condutor alega não conhecer o destinatário da carga e que seria abordado após estacionar a carreta em um determinado local. A Polícia Federal vai investigar o destino da maconha. A suspeita é de que essa quantidade de drogas seria entregue a intermediários que abastecem uma rede de tráfico associada à facção criminosa.

O homem, que não teve a identidade divulgada, foi levado à delegacia da Polícia Federal em Presidente Prudente, na mesma região, e autuado por tráfico internacional de entorpecentes. Ele será levado a uma audiência de custódia na segunda-feira, 13.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.