Câmeras gravaram tiros contra o ex-árbitro Godói

A polícia tem imagens que podem ajudar na identificação de quem atirou no ex-árbitro de futebol e comentarista esportivo Oscar Roberto de Godói, de 55 anos, anteontem à noite, na Vila Pompeia, zona oeste de São Paulo. Godói continua internado no Hospital das Clínicas (HC).

Bruno Lupion e Plínio Delphino, O Estado de S.Paulo

18 Fevereiro 2011 | 00h00

Gravação do circuito de segurança do prédio onde Godói encontraria amigos para um jantar mostra que um homem de calça jeans clara o abordou. A polícia não sabe se houve reação ou briga, mas o homem dispara três vezes e Godói cai. Ele revira os bolsos do ex-árbitro e, aparentemente, não leva nada.

A suposta tentativa de assalto aconteceu às 22h50 na Rua Diana, altura do 531. Assim que Godói estacionou seu Honda Civic, um homem teria tentado roubar o veículo. Segundo o HC, ele foi atingido na coluna cervical, no tórax e na barriga.

Médicos conseguiram controlar o sangramento e realizaram uma cirurgia no pescoço de Godói, onde uma das balas está alojada entre a veia jugular e a coluna. Um tiro que atingiu o tórax perfurou o pulmão, outro acertou de raspão a barriga. O estado de saúde do ex-árbitro é considerado grave, mas estável.

Ontem, o vereador Marco Aurélio Cunha (DEM), que é médico e dirigente do São Paulo Futebol Clube, visitou o ex-árbitro e disse que ele passou por drenagem torácica, para retirar líquido do pulmão, e endoscopia, que não constatou sangramentos no tubo digestivo. "O pior já passou. O quadro está controlado. Acho que o Godói vai sair dessa."

O apresentador esportivo Milton Neves também foi ao hospital. "O Godói é destemido, parada dura, não leva desaforo para casa. Felizmente, as informações sobre a sua recuperação são ótimas."

Encontrou algum erro? Entre em contato

publicidade

publicidade

publicidade

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.