Camarote de micareta cai e fere 60 em São José dos Campos

Estrutura desabou durante show do Chiclete com Banana; 2 vítimas foram levadas para SP

João Carlos de Faria e Valéria Rossi, de O Estado de S. Paulo,

23 Novembro 2009 | 07h03

O desabamento de parte da estrutura de um camarote durante show da banda Chiclete com Banana, em São José dos Campos, deixou pelo menos 60 pessoas feridas, na madrugada de ontem. De acordo com a Secretaria Municipal de Saúde, 48 atendimentos foram realizados na rede pública. Duas das vítimas tiveram ferimentos graves - uma, fraturas expostas no fêmur, e outra, lesão na coluna.

A advogada Simone Laurino, de 33 anos, teve trauma na coluna e foi transferida para o Hospital Albert Einstein, em São Paulo (leia ao lado). Outro ferido, um publicitário de 30 anos que preferiu não ter a identidade revelada, seguiu para o Hospital 9 de Julho, na capital. O fêmur direito sofreu três fraturas e, amanhã, ele deve passar por cirurgia para colocação de pinos.

Era por volta de 0h45 quando um dos quatro camarotes da micareta São José Folia, realizada na Universidade do Vale do Paraíba (Univap), ruiu. O show era acompanhado por 4 mil pessoas, segundo a Polícia Militar. No local, havia duas ambulâncias. Os bombeiros foram acionado e encaminharam mais 12 viaturas. "A organização foi péssima, pois não previu um acidente desse em um show em que todo mundo pula", criticou a tenente do Corpo de Bombeiros Priscila Merize. Os feridos foram levados para o Hospital Clínica Sul e para o Pronto-Socorro da Vila Industrial.

Enquanto as vítimas eram atendidas, a banda retomou a apresentação em 30 minutos. Com várias escoriações, o engenheiro Ernani Freitas, de 32 anos, considerou um desrespeito a decisão da produção. "Foi uma cena de horror. Muita gente ficou machucada. Apesar do acidente, o show continuou."

Freitas acredita que o acidente ocorreu por causa do excesso de pessoas. "O show começou e, quando o Chiclete com Banana entrou, o trio elétrico deu uma volta e parou em frente ao camarote." A falta de controle na circulação do público teria provocado o acidente, na opinião do engenheiro. "Mais de 20 pessoas vieram para cima de nós. Começou a segunda música e tudo despencou." Ele estava com a mulher, Valéria, de 30 anos, que sofreu escoriações.

Das vítimas levadas aos hospitais municipais, cinco continuavam internadas ontem à noite. Dos 38 atendidos no pronto-socorro, dois foram transferidos para o Hospital Santos Dumont. Um deles também apresentava lesão na coluna. Gabriel Henrique Ferreira, de 23 anos, continuava internado.

VISTORIAS

O Corpo de Bombeiros realizou na manhã de ontem uma vistoria no local, para verificar equipamentos de segurança. A corporação não divulgou informação sobre a fiscalização. Uma empresa especializada realizou perícia técnica para verificar as condições do camarote.

Segundo a MKR Eventos, uma das organizadoras da micareta, todos os procedimentos para a realização do evento foram tomados e só depois de 15 dias será divulgado o resultado do laudo técnico. A prefeitura não se pronunciou sobre o acidente.

Segundo a Polícia Civil, 30 boletins de ocorrência foram registrados. Os shows programados para a noite de ontem das bandas Eva e Tomate foram cancelados pelos bombeiros e pela PM.

Encontrou algum erro? Entre em contato

publicidade

publicidade

publicidade

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.