Câmara veta novo traçado para túnel da Imigrantes

A Câmara dos Vereadores aprovou ontem, em primeira discussão, a Lei de Diretrizes Orçamentárias (LDO) de 2012, enviada ao Legislativo municipal pelo prefeito Gilberto Kassab (sem partido) em março. Na proposta, o prefeito coloca as prioridades de investimentos para seu último ano de governo em um anexo com 63 páginas.

, O Estado de S.Paulo

16 de junho de 2011 | 00h00

Como mostrou reportagem do Estado em abril, a LDO indica que muitas promessas de campanha do prefeito e que constam no seu Plano de Metas 2009-2012 não vão ser cumpridas de forma integral. Entre elas, a construção de 66 km de corredores de ônibus, de nove terminais de ônibus e de três hospitais para bairros da periferia. A proposta agora vai receber as emendas dos vereadores até o dia 28, quando o texto será votado em segunda discussão.

Túnel. Apesar da vitória na votação da LDO, Kassab não conseguiu mobilizar 37 dos 55 vereadores para aprovar a alteração no traçado do túnel que pretende construir entre a Avenida Jornalista Roberto Marinho, na zona sul da cidade, e a Rodovia dos Imigrantes. O projeto, que precisava do apoio de dois terços dos 55 vereadores por resultar em mudança de zoneamento, ficou pendente de votação com 32 votos favoráveis e 13 contrários - incluídos os votos contrários dos dois vereadores governistas do PCdoB, Netinho de Paula e Jamil Murad. A obra está orçada em R$ 3,7 bilhões e deve remover cerca de 10 mil pessoas ao longo do Córrego Água Espraiada.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.