Câmara rejeita CPI para investigar Máfia do ISS

Apresentada pelo vereador Gilberto Natalini (PV), a proposta perdeu a preferência de votação em plenário

Adriana Ferraz, O Estado de S. Paulo

25 Março 2014 | 17h35

A Câmara Municipal rejeitou na tarde desta terça-feira, 25, a instalação de uma Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI) para investigar a Máfia do ISS em São Paulo. Apresentada pelo vereador Gilberto Natalini (PV), a proposta perdeu a preferência de votação em plenário. Os vereadores optaram por votar o pedido de CPI feito pelo vereador Rubens Calvo (PMDB), sobre áreas contaminadas na capital - pela quinta vez.

"Infelizmente a Casa não quis investigar essa máfia. Tentei por dez vezes ter a preferência de votação em plenário. Hoje consegui, mas perdi. A Câmara devia isso à população. A investigação aberta no Ministério Público não é aberta como seria a nossa. Muitos vereadores alegam que votaram contra porque o MP já investiga, mas isso é desculpa esfarrapada", disse Natalini. O vereador afirma que estudará uma maneira de recolocar a questão em pauta. "Não vou desistir."

A Câmara já aprovou, neste ano, uma CPI para investigar alvarás concedidos a casas noturnas. De acordo com o regimento, são permitidas até três comissões por ano.

Mais conteúdo sobre:
Máfia do ISS

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.