Werther Santana/AE
Werther Santana/AE

Câmara autoriza cães e gatos nos ônibus de SP

Proposta, de autoria do vereador da base governista David Soares (PSD), segue agora para sanção do prefeito Fernando Haddad

Diego Zanchetta, O Estado de S. Paulo

11 Fevereiro 2015 | 17h19

SÃO PAULO - A Câmara Municipal de São Paulo aprovou na tarde desta quarta-feira, 11, em segunda votação, projeto de lei que autoriza o transporte de cães, gatos e outros animais domésticos nos ônibus municipais. A proposta de autoria do vereador da base governista David Soares (PSD), que tem apoio de ONGs protetoras de animais, segue agora para sanção do prefeito Fernando Haddad (PT).

Hoje só são permitidos cães guias para deficientes nos ônibus e no Metrô. Quem fez o encaminhamento favorável à votação do projeto foi o vereador Roberto Tripoli (PV), autor da proposta que criou em 2012 o primeiro hospital público para cães na capital, no Tatuapé, na zona leste. 

"Isso facilita o deslocamento da população da periferia nos finais de semana, para se divertirem. Muitas pessoas deixam de sair de casa no final de semana porque não querem deixar seus animais em casa", afirmou Tripoli.

A proposta aprovada nesta quarta autoriza o transporte de animais com até 10 quilos. O dono do animal também terá de apresentar ao cobrador certificado de que a vacinação do animal está em dia.

Na sessão desta tarde, os vereadores também aprovaram em segunda e definitiva votação novas regras para a poda de árvores em São Paulo. O projeto assinado por nove dos 55 parlamentares define que o subprefeito não precisa mais assinar o laudo do engenheiro agrônomo que autoriza a poda ou corte de vegetação. 

Os vereadores também aprovaram, em segunda discussão, proposta que dá desconto de IPTU para prédios comerciais que mantêm áreas ajardinadas no térreo ou último andar. 

Mais conteúdo sobre:
São Paulo Câmara Municipal

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.