Câmara aprova orçamento de R$ 38,8 bilhões para Kassab em ano eleitoral

Prefeito de São Paulo vai ter 19% a mais para gastar em 2012, em comparação com este ano

Diego Zanchetta, O Estado de S.Paulo

06 Dezembro 2011 | 22h15

SÃO PAULO - Por 39 votos favoráveis e 12 contrários, a Câmara Municipal aprovou nesta terça-feira, 6, em primeira discussão o orçamento de R$ 38,8 bilhões da Prefeitura de São Paulo para 2012. Com previsão de investir R$ 6,4 bilhões em novas obras em ano eleitoral, o triplo do que foi investido este ano, o prefeito Gilberto Kassab (PSD) quer transformar a cidade em um canteiro de obras para tentar fazer seu sucessor.

O prefeito vai ter 19,% a mais para gastar em 2012 comparado a este ano. Os vereadores aprovaram a estimativa de gastos pouco mais de 24 horas após o governo incluir mais R$ 692 milhões, dos quais R$ 312 milhões para novas obras.

A justificativa do relator Milton Leite (DEM), aliado do prefeito, foi de que o governo federal espera crescimento de 5% do PIB, além de a Prefeitura ter colocado mais R$ 200 milhões em bens à venda.

O crescimento econômico projetado pelo prefeito Gilberto Kassab (PSD) para 2012 é maior do que qualquer rendimento em aplicação financeira e supera a inflação de 6,3% deste ano.

A oposição acusa o governo de transferir para ano de eleição os R$ 6,8 bilhões que a Prefeitura tem em caixa, incluindo R$ 1,5 bilhão de operações urbanas. Isso porque o novo orçamento foi aprovado com um dispositivo que vincula esse superávit ao gasto em obras com projetos prontos, como a duplicação da Radial Leste.

Encontrou algum erro? Entre em contato

publicidade

publicidade

publicidade

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.