TIAGO QUEIROZ/ESTADÃO
TIAGO QUEIROZ/ESTADÃO

Câmara aprova mudanças na Operação Urbana Faria Lima

Texto que vai agora para sanção do prefeito Fernando Haddad (PT) libera reforma na Avenida Santo Amaro

Bruno Ribeiro, O Estado de S. Paulo

23 Junho 2015 | 19h53

SÃO PAULO - A Câmara Municipal aprovou na noite desta terça-feira, 23, as alterações propostas pelo prefeito Fernando Haddad (PT) na lei da Operação Urbana Faria Lima que vão permitir à Prefeitura reformar a Avenida Santo Amaro, na zona sul da cidade. 

Por 48 votos favoráveis, os parlamentares aprovaram também uma emenda, apresentada pelo PSDB, que reservou 33% dos recursos já arrecadados com a operação e 22% dos valores que ainda venham a ser arrecadados para a urbanização das favelas que ainda existem na área da operação.

A proposta vinha sendo discutida desde agosto do ano passado pela Câmara. A mudança foi permitir que o fundo da operação urbana, formado a partir de recursos arrecadados no setor imobiliário em troca da construção de prédios acima dos limites construtivos, seja usado em uma área que não estava prevista na lei que criou a operação.

A Prefeitura deve liberar cerca de R$ 270 milhões para reformar a calçada, o corredor de ônibus e aterrar a fiação elétrica da Santo Amaro, no trecho entre as Avenidas Juscelino Kubitschek e Bandeirantes. 

O projeto havia sido aprovado em primeira votação no começo de maio. Entre uma votação e outra, a bancada governista tentou mudar o projeto para incluir mudanças em outra operação urbana, a Água Espraiada, que poderia valorizar os títulos imobiliários, chamados Certificados de Potencial Adicional de Construção (Cepacs), da região do Jabaquara. Mas o projeto substitutivo que trazia essas mudanças foi descartado em um acordo de lideranças. 

O texto agora vai para sanção do prefeito Haddad.  

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.