Calor volta nesta quarta e feriado terá sol e tempo seco em SP

Frente fria deve se afastar da capital nesta quarta-feira; não há previsão de chuva até domingo

Gheisa Lessa, O Estado de S.Paulo

04 de setembro de 2012 | 15h19

SÃO PAULO - Depois da passagem de uma frente fria sobre a capital paulista nesta terça-feira, 3, a temperatura em São Paulo deve subir ao longo da semana. Não há previsão de chuva até domingo, 9. Durante o feriado da Independência do Brasil, em 7 de setembro, São Paulo deve ter sol e tempo seco.

O Instituto Nacional de Meteorologia (Inmet) prevê que a frente fria de baixa intensidade que atua sobre a capital deve seguir ao leste do Estado e se afastar pelo oceano. Na quarta-feira, 5, a temperatura mínima esperada é de 12ºC e a máxima é de 28ºC.

Na quinta-feira, 6, o sol volta a predominar sobre todas as regiões de São Paulo, inclusive no litoral. Enquanto a temperatura aumenta, a umidade relativa do ar baixa e a capital volta a ter índices em torno dos 20%, valor que determina estado de alerta, conforme a Defesa Civil.

No feriado de sexta-feira, 7, as temperaturas máximas ficam acima dos 35ºC no norte e oeste do Estado. O nível de umidade do ar continua a cair e deve chegar a 15% na tarde do dia 7 de setembro em grande parte do Estado. A temperatura mínima prevista pelo Inmet é de 15ºC.

Ao longo do sábado, 8, o tempo fica estável com as mesmas características do dia anterior: poucas nuvens, calor e ar seco. No entanto, as condições climáticas sofrem uma virada ao longo do domingo, 9, e a nebulosidade aumentará, tanto no litoral paulista quando na capital.

Uma nova frente fria passará sobre o Estado de São Paulo entre domingo e segunda-feira e amplia as chances de garoa durante a noite. A temperatura mínima esperada é de 16º e a máxima não passa dos 30ºC.

O meteorologista do Inmet Marcelo Shneider informa que a baixa umidade é considerada normal para a época do ano e que os índices alarmantes devem ser normalizados no início da segunda quinzena deste mês. "No final de setembro aumentam as chuvas e, por consequência, o paulistano terá um ar mais saudável", diz.

Mais conteúdo sobre:
previsão do tempo

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.