Hélvio Romero/EStadão
Hélvio Romero/EStadão

Calor em São Paulo faz TJ desobrigar uso de terno e gravata

Regra é válida até o dia 21 de março; camisa e calça social continuam obrigatórios dentro de fóruns 

O Estado de S. Paulo

07 Janeiro 2015 | 18h30

SÃO PAULO - Por causa das altas temperaturas registradas na cidade de São Paulo, o presidente do Tribunal de Justiça do Estado, desembargador José Roberto Natalini, suspendeu a obrigatoriedade do uso de terno e gravata por juízes, advogados e servidores dentro dos fóruns e demais prédios do Tribunal de Justiça.

De acordo com comunicado divulgado nesta quarta-feira, 7, o uso do terno e da gravata será facultativo até o dia 21 de março. A nota diz ainda que fica mantida a obrigatoriedade de calça e camisa social para os homens e "de trajes adequados ao decoro judicial, para o sexo feminino".

Em audiências de 1º instância e julgamentos de 2ª instância, porém, continua obrigatório o terno e a gravata.

Previsão. Nesta quinta-feira, 8, a temperatura máxima prevista para São Paulo é de 32ºC. Já na sexta e no sábado, a previsão é de que os termômetros registrem máximas de 34ºC, de acordo com o Instituto Nacional de Meteorologia. 

Mais conteúdo sobre:
São Paulo Tribunal de Justiça calor

Encontrou algum erro? Entre em contato

publicidade

publicidade

publicidade

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.