Calor deve bater outro recorde hoje em SP

Ontem, a temperatura foi de 33,9°C e deve passar de 34°C nesta terça-feira

CAMILA BRUNELLI, O Estado de S.Paulo

18 Setembro 2012 | 03h07

O paulistano viveu ontem o dia mais quente do inverno: às 15h, o Instituto Nacional de Meteorologia (Inmet) registrou máxima de 33,9°C no Mirante de Santana, zona norte da capital paulista, quebrando o recorde do domingo, de 33,5°C. E a previsão para hoje é de novo recorde, com máxima acima de 34°C. Desde 1961, a máxima de inverno em setembro não é tão alta - na ocasião, foram 35,2°C.

Já são 62 dias sem chuvas significativas. A umidade relativa do ar entrou em declínio - em torno dos 25% - e a Defesa Civil decretou estado de atenção às 11h40.

A garoa que caiu sobre a cidade na semana passada não é levada em conta pelos meteorologistas por causa da baixa intensidade. Segundo o Centro de Gerenciamento de Emergências (CGE), setembro de 2012 acumulava apenas 0,3mm de precipitação até o fim de semana. Em 2011, o mesmo mês se encerrou com somente 1,2mm, e foi considerado o setembro mais seco desde o início das medições do CGE - a atual série de estiagem também já é a maior registrada desde o início das medições do centro, superando uma sequência de 41 dias de 2008.

Chuva. A previsão é de que o tempo continue quente até quinta, quando uma frente fria deverá avançar rapidamente pelo Estado de São Paulo. Ela deve ser capaz de reduzir as temperaturas e estabelecer pancadas de chuva frequentes até domingo.

A mesma frente já provocou um temporal ontem em Porto Alegre, no Rio Grande do Sul. A Empresa Pública de Transporte e Circulação registrou 26 pontos de alagamento.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.