Calçadão do centro de São Paulo terá piso de concreto

Pedras portuguesas do calçamento na região central da cidade vão ser substituídas no começo de 2015

Bruno Ribeiro, O Estado de S. Paulo

07 Agosto 2014 | 22h00

SÃO PAULO - As pedras portuguesas que formam o calçadão do centro da cidade serão trocadas, a partir de janeiro, por um piso de concreto pré-moldado. O prefeito Fernando Haddad (PT) espera que a licitação para a compra das lajotas de concreto seja homologada dentro de 40 dias. As obras devem ter início "no comecinho de 2015", segundo disse nesta quinta-feira, 7, o prefeito.

A substituição das pedras é uma reivindicação feita por entidades como a Organização Viva o Centro desde o fim da década passada. O entendimento é que as pedras são mais inseguras para as mulheres de salto e para pessoas com mobilidade reduzida, além de terem um custo de manutenção mais alto. "É muita queda, muitas vezes com fratura", argumentou Haddad.

Em nota, entretanto, a Prefeitura informou que a mudança ainda deverá ser debatida com a cidade. "As mudanças nos calçadões no centro da cidade, como por exemplo no Vale do Anhangabaú, dependem de aprovação pelo Comitê Gestor da Operação Urbana Centro, e os estudos sobre o uso de novos materiais já estão em curso. Os cidadãos podem consultar diretrizes gerais discutidas no Centro Diálogo Aberto sobre as propostas de revitalização do Vale do Anhangabaú", diz a Secretaria de Comunicação, em nota. 

Ainda neste ano, também, terá início um programa da Secretaria de Coordenação das Subprefeituras para substituir calçadas de concreto por um modelo que tem como base a massa asfáltica. "É um padrão muito tradicional na Europa e que em São Paulo não se desenvolveu por razões que eu até desconheço, e nós vamos licitar. É como se fosse um recapeamento de calçada. Foi testado em algumas áreas, o resultado é bastante bom", disse Haddad.

A Prefeitura não adiantou os custos dos dois novos tipos de calçamento. "Ainda não há estimativa consolidada dos investimentos porque o edital e análise de materiais ainda estão sendo elaborados", diz nota da assessoria de imprensa. 

Mais conteúdo sobre:
São Paulo Fernando Haddad

Encontrou algum erro? Entre em contato

publicidade

publicidade

publicidade

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.