Caixa vai suspender cobrança de moradores do Jardim Romano

Medida foi tomada região entrar em estado de calamidade pública devido aos estragos causados pelas chuvas

Priscila Trindade, do estadao.com.br,

03 Fevereiro 2010 | 17h13

Rua Capaxós (onde fica a entrada do CEU Três Pontes) no Jardim Romano, na zona leste; bairrro está alagado há quase dois meses

 

A Caixa Econômica Federal (CEF) informou nesta quarta-feira, 3, que vai suspender a cobrança da mensalidade dos moradores do Conjunto Habitacional Terras Paulistas, no Jardim Romano, na zona leste de São Paulo.

 

Veja tambem:

blog Jardins do A, do B…

 

A medida foi tomada após a Prefeitura de São Paulo decretar estado de calamidade pública na região do Jardim Helena em razão dos danos causados pelas chuvas. Os moradores do conjunto pagam cerca de R$ 300 por mês de taxa do imóvel.

 

Desde dezembro do ano passado, a zona leste sofre com os sucessivos alagamentos. Entre os bairros afetados estão o Jardim Romano, Jardim Pantanal e Chácara Três Meninas.

Mais conteúdo sobre:
Chuvas em SP Jardim Romano enchentes

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.