Cai procura por estacionamento em Pinheiros

A expansão da Linha 4-Amarela provocou reações diferentes no movimento de estacionamentos que ficam próximos das estações. No entorno da Estação Pinheiros, estabelecimentos têm visto a procura por vagas cair. Isso porque antigos mensalistas trocaram o carro pelos trilhos. "Quatro ou cinco pessoas que paravam aqui passaram a vir para o trabalho de metrô", conta Luiz Eduardo Oliveira, gerente do Cristal Park, na Rua Capri.

Tiago Décimo, O Estado de S.Paulo

15 de setembro de 2011 | 00h00

Já perto da Estação Butantã, a procura por vagas cresceu. O AMPark, na Rua Pirajuçara, registrou 30% de aumento após a inauguração da estação, em março. "Começou a crescer depois do Metrô", disse o manobrista Agnaldo Cardoso da Silva.

O Metrô informou que não há estudos para criar estacionamentos interligados à rede na Linha 4, no sistema E-Fácil.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.