Cafeteria na Heitor Penteado sofre arrastão

Nervosos e agressivos, bandidos roubaram dinheiro do caixa e pertences de pelo menos 16 funcionários e clientes do Fran's Café

WILLIAM CARDOSO, O Estado de S.Paulo

29 Janeiro 2013 | 02h03

Clientes e funcionários do Fran's Café foram alvo de um arrastão, anteontem à noite, na unidade da Rua Heitor Penteado, ao lado da Estação Vila Madalena do Metrô, na zona oeste de São Paulo. Os ladrões fugiram levando bolsas, cartões, relógios, celulares, joias e dinheiro. Ninguém tinha sido preso até as 20 horas de ontem. O crime foi o terceiro caso do tipo ocorrido na capital neste ano.

Segundo testemunhas, o bando, com quatro ou cinco ladrões, chegou à cafeteria por volta das 23 horas e rendeu duas clientes que fumavam do lado de fora. As mulheres correram com uma atendente para o banheiro dos funcionários, atrás de um balcão, enquanto os bandidos passaram a abordar cada um dos clientes - havia pelo menos 16 pessoas no local no momento do crime, a maioria em uma parte do salão onde livros e revistas ficam à disposição dos clientes.

Uma das vítimas - uma mulher de 33 anos que preferiu não se identificar - afirmou que os ladrões foram rudes, agressivos e aparentavam estar bastante eufóricos. "Percebi que uma menina teve dificuldade para tirar a aliança e já me antecipei, colocando os meus anéis sobre a mesa", disse.

Ela contou que estava na última mesa a ser abordada e percebeu que a arma de um dos ladrões parecia ser de brinquedo, mas não teve coragem de esboçar reação. Disse também que viu pelo menos uma cliente chorando de nervosismo. "É uma situação muito ruim, porque você sabe que, além de perder os bens materiais, vai passar uma noite na delegacia fazendo o BO."

Medo. Entre os funcionários, o clima foi de terror. Segundo uma atendente, mesmo dentro do banheiro, era possível escutar um dos ladrões exigindo dos clientes que entregassem tudo o que tinham, ou então atirariam. Ela afirmou que os criminosos pareciam ser bastante jovens.

A atendente da cafeteria contou ainda que, em princípio, apenas um dos ladrões estava armado. Segundo os funcionários, o local já foi alvo de assaltos no passado, mas os bandidos visaram nessas ocasiões apenas o caixa, não os clientes - o último caso ocorreu em novembro. Anteontem, os ladrões deixaram o caixa para o fim do arrastão e fugiram logo após esvaziá-lo.

De acordo com pessoas que trabalham no local, o segurança de um prédio encontrou ontem pela manhã, em uma praça do bairro, bolsas com documentos de algumas das vítimas.

A cafeteria tem circuito interno de vigilância, mas as imagens não tinham sido analisadas pela polícia até o fim da tarde de ontem. O caso foi registrado no 91.º DP (Ceagesp), mas será investigado pelo 23.º DP (Perdizes).

Histórico. Em 2012, foram registrados pelo menos 26 arrastões em bares, lanchonetes e restaurantes localizados em bairros nobres da capital paulista. Neste ano, já aconteceram pelo menos outros dois casos. Um deles ocorreu no Zensei Sushi, na Mooca, na zona leste, e terminou com os bandidos presos. O outro ocorreu no bar Leporace, no Campo Belo, na zona sul.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.