Cães vão entregar correio elegante em feira de adoção

Evento do CCZ terá atrações como test-dog, Espaço Criança e ‘cãotinho interativo’, em que visitante poderá interagir com bichos

Edison Veiga - O Estado de S. Paulo,

15 Março 2012 | 22h46

SÃO PAULO - Para os fãs de animais, é um compromisso para marcar na agenda. Ou, como os organizadores gostam de fazer de trocadilho, é um "cãopromisso". No sábado, 17, o Centro de Controle de Zoonoses (CCZ) realiza mais uma edição da já tradicional Festa de Adoção, a décima nos últimos cinco anos. Cerca de 400 bichos - na maioria cães, mas há também 80 gatos e 8 cavalos - estarão à disposição para serem adotados por uma família.

"A adoção é constante no CCZ. Mas esses eventos funcionam como chamarizes", diz a gerente da entidade, Ana Claudia Furlan Mori. Para adotar um bichinho é preciso passar por um verdadeiro processo seletivo. Depois da escolha do animal, o candidato a dono bate um papo com um funcionário para saber qual o temperamento do bicho.

Então, passa-se por uma fase de entrevista de perfil, onde especialistas do CCZ vão analisar se ele está pronto para assumir a responsabilidade. "Sendo aprovada, a pessoa precisa pagar a taxa pública, atualmente de R$ 16,20. O animal já vem castrado, vacinado, microchipado, vermifugado e com Registro Geral do Animal (RGA), emitido na hora.

 

Atrações. Como de praxe nesse tipo de evento, diversas atrações estão previstas. A novidade é o "cãorreio elegante", em que os entregadores de recadinhos serão os próprios cães disponíveis para adoção. "Um voluntário humano vai acompanhar a entrega", explica a gerente.

Sucesso de outras edições o test-dog, em que o candidato a dono pode dar uma voltinha com o cão escolhido, também deverá acontecer. No Espaço Criança, haverá atividades lúdicas para preparar meninos e meninas para guarda responsável. Serão descontraídas conversas, com direito a pipoca, algodão-doce e pintura facial. No "cãotinho interativo", os animais ficarão soltos, com possibilidade de interação com os visitantes.

No último evento do gênero, realizado no ano passado, foram adotados 47 animais (24 cães e 23 gatos) e foi registrado recorde de público: 1.725 pessoas. A expectativa da organização é chegar, no mínimo, a números semelhantes neste sábado. "Esses eventos são necessários para liberar vagas no CCZ. Dependemos da adoção para liberar vagas para novos animais", explica Ana Claudia.

Vira-lata. A maioria dos animais disponíveis é vira-lata - embora o nome correto seja SRD, sigla para sem raça definida. Há filhotes e adultos. E alguns deficientes, entre cegos e mutilados. Entre os de raça, estão no CCZ atualmente pitbulls, rottweilers, pastores alemães e dobermanns.

Encontrou algum erro? Entre em contato

publicidade

publicidade

publicidade

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.