Caem mortes de pedestres em SP, diz CET

Dados da Prefeitura indicam ainda que total de pessoas mortas no trânsito caiu 581 para 540 no primeiro semestre

Caio do Valle, O Estado de S. Paulo

27 Setembro 2013 | 13h19

SÃO PAULO - Estatísticas da Companhia de Engenharia de Tráfego (CET) indicam que o número total de mortes de pedestres no trânsito da cidade de São Paulo caiu no primeiro semestre de 2013, no comparativo com igual período de 2012. Entre janeiro e junho, 239 pessoas morreram atropeladas nas ruas da capital, ante 266 nos seis primeiros meses do ano passado.

Apesar da queda, a taxa de redução (10%) diminuiu em relação à diminuição verificada no primeiro semestre de 2012 comparado ao do ano anterior, período em que as mortes baixaram de 325 casos para 266, uma variação de 18%. A CET informou que 175.785 multas foram aplicadas por desrespeito a pedestres entre janeiro e agosto deste ano.

Os dados obtidos pelo Estado, mostram que a Avenida Sapopemba é a mais perigosa para os pedestres: foram seis mortes no primeiro semestre deste ano.

No total, 540 pessoas perderam a vida no trânsito da cidade no primeiro semestre, ante 581 no mesmo período do ano passado e 691 nos seis primeiros meses de 2011.

Proteção. Para tentar reduzir o número de mortes de pedestres, a CET disse que “incrementou a atuação do Programa do Pedestre com a contratação de mil orientadores de travessia”, contemplando locais como as Avenidas Sapopemba (a mais comprida da cidade), Marechal Tito e Ragueb Chohfi, na zona leste, e as Avenidas Teotônio Vilela, Cupecê e Guarapiranga, na zona sul.

O intuito é reforçar a segurança dos pedestres e evitar atropelamentos. Sobre a Sapopemba, a CET informou que o número de mortes “vem caindo” na via. “Durante todo o ano passado foram registradas 9 mortes na via, ante 16 em 2011”, disse por meio de nota.

Mais conteúdo sobre:
CET pedestres

Encontrou algum erro? Entre em contato

publicidade

publicidade

publicidade

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.