Daniel Teixeira/AE
Daniel Teixeira/AE

Cadeirinhas de criança entram na mira dos ladrões

Cresce número de ocorrências e mães já dão o alerta em sites de relacionamento. Uma das vítimas teve objeto roubado no Itaim

Camilla Haddad, O Estado de S.Paulo

24 de maio de 2011 | 00h00

JORNAL DA TARDE

As cadeirinhas para transporte de crianças em carros entraram na lista dos itens mais visados pelos criminosos na capital paulista. O acessório se tornou obrigatório em setembro, após determinação do Conselho Nacional de Trânsito (Contran). De janeiro até o dia 16, pelo menos 53 cadeirinhas foram levadas por ladrões na capital, a maioria em estacionamentos de supermercados.

Em igual período de 2010, houve dez casos. A polícia acredita que as peças - vendidas no comércio por até R$ 500 - são oferecidas no mercado paralelo por até metade do preço. No fim do ano passado, quatro homens foram presos acusados de furtarem duas cadeirinhas. Eles foram detidos na Avenida Arraias do Araguaia, área do 66.º Distrito Policial (Vila Aricanduva). Ao ser detido, o trio alegou aos policiais que venderia os produtos na região de Guarulhos, na Grande São Paulo. Sobre um dos acessórios, um acusado contou ter adquirido em uma feira irregular na região de São Miguel Paulista, na zona leste de São Paulo.

Dois meses depois, a Polícia Militar de Sorocaba, no interior do Estado, deteve dois homens que roubavam cadeirinhas para transportar crianças em carros, na Avenida Ipanema. Ladrões arrombaram um automóvel estacionado e levaram a cadeirinha, o equipamento de som e o estepe do carro. Segundo a PM, a intenção dos bandidos era revendê-la.

As vítimas dificilmente têm o equipamento recuperado após o roubo. O auxiliar administrativo Cristiano Melo, de 33 anos, foi fazer compras em um mercado no centro de São Paulo, em fevereiro deste ano, e na volta teve uma surpresa. O carro dele estava com uma das portas arrombadas e, entre os pertences levados, estava a cadeirinha usada por sua filha. "Sem ela não posso pegar estrada, não dá para fazer nada. Depois, eu até troquei de carro. O outro foi arrombado e eu não queria mais", reclama.

Sites. Na internet, mães dão o alerta em sites de relacionamento. Em um deles, uma mulher conta que é preciso ter cuidado na região do Itaim-Bibi, área nobre da zona sul de São Paulo, onde em 29 de março deste ano ela teve a cadeirinha da filha furtada de seu veículo. O objeto nunca mais foi recuperado.

No mesmo mês, depois de parar em um mercado na Avenida Ricardo Jafet, na zona sul, para fazer compras com toda a família, um comerciante teve a cadeirinha levada, juntamente com o toca CD/MP3, além dos óculos de grife, de malas com roupas e de uma bolsa com um notebook. Em todos os casos citados, a porta foi estourada e teve a fechadura danificada por criminosos.

PRESTE ATENÇÃO...

1. Localização. Evite sempre estacionar em locais mal iluminados ou ermos, nos quais a ação de bandidos e quadrilhas acaba facilitada.

2. Cuidados. Dê preferência a estacionamentos credenciados, que contam com seguro contra roubos e vigilância. Se possível, mesmo nesses locais, procure guardar a cadeirinha no porta-malas do veículo.

3. Películas. A utilização de películas escuras, dificultando o acesso visual ao interior do veículo, também é recomendada pelos especialistas em segurança. Normalmente os criminosos

observam o interior do veículo.

4. Equipamentos. Evite sempre guardar toca-CDs ou DVDs e outros artigos de valor no porta-luvas.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.