Cadeia onde está Bruno afasta dois diretores

Dois funcionários da Penitenciária de Segurança Máxima Nelson Hungria, em Contagem (MG), foram afastados. O goleiro Bruno Fernandes, acusado de matar a ex-amante Eliza Samudio, está preso ali. Márcia Ermelinda Fortes, ex-diretora de Atendimento, é investigada por desvio de conduta e pode ter facilitado telefonemas de Bruno. Cosme Dorivaldo Santos foi afastado do cargo de diretor da cadeia.

, O Estado de S.Paulo

26 Julho 2011 | 00h00

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.