Felipe Rau/Estadão
Felipe Rau/Estadão

Caçambeiros interditam Viaduto do Chá contra nova fiscalização

Motoristas se reúnem na frente da Prefeitura para protestar contra controle mais rigoroso do descarte e pedir prazo de adaptação 

O Estado de S. Paulo

03 de novembro de 2015 | 08h39

SÃO PAULO - Motoristas de veículos com caçamba interditam o Viaduto do Chá, na região central da cidade de São Paulo, em frente ao prédio da Prefeitura, para protestar contra a nova lei de descarte de resíduos da construção civil nesta terça-feira, 3. Os manifestantes também bloquearam as Ruas Boa Vista, Líbero Badaró e a Praça da Sé.

O protesto começou por volta das 4h10 e, de acordo com a Companhia de Engenharia de Tráfego (CET), reunia cerca de 20 pessoas por volta das 5 horas. Ao longo do ato, caminhoneiros de outros pontos da cidade se uniram ao grupo. 

Os caçambeiros se opõem à resolução 58 da Autoridade Municipal de Limpeza Urbana (Amlurb), órgão vinculado à Secretaria Municipal de Serviços, que determina um controle mais rigoroso do descarte de sobras e um cadastro on-line de todos o caminhões usados na atividade.

A tecnologia exigida pela Prefeitura permite que os veículos sejam monitorados na garagem, nos locais de coleta e nos pontos de descarte para evitar que as entulhos sejam dispensados de forma irregular e ilegal. Antes da resolução da Amlurb, o acompanhamento era feito através de planilhas de papel.

De acordo com a legislação, o limite é de três dias para manter a caçamba na rua e dois para que seja feito o descarte de sobras. Com a aplicação da tecnologia, ficará mais fácil fazer a fiscalização e autuar os caçambeiros infratores. A multa prevista para quem não cumprir a lei pode chegar a mais de R$ 16 mil.

Inicialmente, a mudança estava prevista para entrar em vigor no dia 19 de agosto, mas foi adiada após protesto. Ainda assim, os motoristas reivindicam um prazo maior para se adaptar.

Tudo o que sabemos sobre:
ProtestoSão Paulo

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.