Caça-níqueis apreendidos lotam delegacias de São Paulo

Por não ter autorização para destruir, polícia mantém mais de 19 mil máquinas guardadas

Fabiana Marchezi, do estadao.com.br,

07 de agosto de 2007 | 19h38

A Polícia Civil já apreendeu 19.153 máquinas caça-níqueis este ano em estabelecimentos da capital paulista. Porém, como a polícia não tem autorização para destruir os equipamentos considerados jogos de azar, algumas delegacias de São Paulo estão lotadas de caça-níqueis. Só na 101º Distrito Policial (DP), por exemplo, cerca de 500 máquinas estão armazenadas à espera de uma decisão judicial. De acordo com o delegadoAldo Galiano Júnior, diretor do Departamento de Polícia Judiciária da Capital (Decap), a polícia enviou um ofício à corregedoria do Departamento de Inquéritos Policiais e Polícia Judiciária (DIPO), no início de maio, pedindo autorização para a destruição das máquinas. "Nós estamos insistindo para que essas máquinas sejam destruídas. Guardá-las nas delegacias nos custa espaço, tempo e trabalho. Se os caça-níqueis fossem destruídos, imediatamente após a apreensão, não perderíamos tempo fazendo autos de apreensão, termos de lacração e boletins de ocorrência. Isso sem contar o trabalho da perícia", desabafou. Galiano informou que só na tarde de segunda-feira, 6, foram apreendidas 160 máquinas em uma fábrica na região da Lapa, zona oeste da Capital. "Os infratores utilizavam a fábrica para reformar e readaptar máquinas antigas que já não estavam mais em condição de funcionamento". Segundo o delegado, o armazenamento das máquinas em locais fechados, como no subsolo de uma pastelaria que abrigava 35 caça-níqueis, que também foram recolhidos na segunda, na região dos Jardins, é uma nova tendência para tentar burlar a fiscalização, já que os bingos e bares vêm sendo muito visados pela polícia. Na manhã desta terça-feira, 7, mais de 200 máquinas caça-níqueis foram colocadas no pátio do 101º Distrito Policial, no Jardim das Embuias, zona sul de São Paulo, para que fosse realizada a perícia. Desde janeiro, só neste DP, que abrange os bairros do Grajaú, Parque Residencial Cocaia e Jardim Eliana, cerca de 500 máquinas já foram apreendidas. Segundo o delegado titular Ricardo Arantes Cestari, em apenas dois bingos da região foram apreendidas aproximadamente 400 máquinas.

Tudo o que sabemos sobre:
Caça-níqueis

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.