Cabral: ligação com empresa é questionada

O deputado estadual Marcelo Freixo (PSOL) informou ontem que ele e outros quatro deputados da Assembleia Legislativa do Rio devem entregar na próxima semana requerimento ao governador do Rio, Sérgio Cabral Filho (PMDB), cobrando explicações sobre sua relação com os empresários Fernando Cavendish e Eike Batista.

Felipe Werneck e Alfredo Junqueira, O Estado de S.Paulo

22 de junho de 2011 | 00h00

A empreiteira Delta Construções S/A, de Cavendish - que perdeu a mulher e o enteado no acidente de helicóptero na sexta, na Bahia -, recebeu R$ 992,4 milhões em contratos com o governo do Rio no primeiro mandato de Cabral (2007-2010). Até anteontem, a administração havia reservado R$ 241,8 milhões do orçamento deste ano para a Delta. Outras cinco pessoas morreram no acidente.

Cabral é amigo de Cavendish e estava na Bahia para a comemoração de seu aniversário. Ele viajara em um avião do empresário Eike Batista. "O governador estava indo para a festa particular de um empreiteiro, viajou no avião de um empresário, todos com grandes negócios com o poder público", afirmou Freixo. O deputado Alessandro Calazans (PMN), da base de Cabral, disse em discurso na Assembleia que há "oportunismo" da oposição. "Não tenho qualquer espécie de contrato de prestação de serviços com o governo", disse Eike.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.