Buraco volta a abrir no centro de São Paulo; rodízio recomeça

Cruzamento da rua Amaral Gurgel com a Marquês de Itu volta a ser parcialmente interditado desde o domingo

Paulo R. Zulino,

14 de janeiro de 2008 | 08h19

O asfalto voltou a ceder na noite de domingo, 13, na esquina da Rua Amaral Gurgel com a Rua Marquês de Itu, em Vila Buarque, região central de São Paulo. De acordo com a Companhia de Engenharia de Tráfego (CET), o solapamento de pista aconteceu, por volta da 23h10, e provocou a interdição da faixa da direta da Amaral Gurgel e duas faixas da Marquês de Itu.   Na semana passada, o mesmo local foi atingido pelo estouro de um cano da Sabesp e ficou bloqueado dois dias. A CET, no entanto, ainda não sabe o que provocou novamente o surgimento desse novo buraco.   Por volta das 7h30 desta segunda-feira, a cidade registrava 24 quilômetros de congestionamento. Os piores trechos eram a Avenida Radial Leste e a Marginal Tietê. Na Radial, os motoristas que seguem no sentido bairro-centro encontravam 4,6 quilômetros de congestionamento desde o Viaduto Pires do Rio até a Rua Wandenkolk. Na Marginal Tietê, o trecho no sentido Penha/Lapa, na pista expressa, entre a Ponte Aricanduva e a Ponte Jânio Quadros, apresentava cerca de quatro quilômetros.   O único acidente de maior gravidade ocorrido nesta manhã foi na Avenida Francisco Matarazzo, na zona oeste paulistana. Um motoqueiro caiu e provocou a interdição de duas faixas, na altura do número 124.   A CET lembra que o rodízio de veículos foi retomado nesta segunda-feira, em São Paulo. Os carros com chapas finais 1 e 2 não podem circular pelo centro expandido da cidade das 7 horas às 10 horas e entre 17 horas e 20 horas.

Tudo o que sabemos sobre:
trânsito

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.