Hélio Torchi
Hélio Torchi

Bufê não aparece e 1,5 mil ficam sem festa de formatura

Alunos de 15 escolas de ensino médio da zona leste que comemorariam formatura no sábado à noite encontraram local do evento fechado

O Estado de S.Paulo

16 Abril 2012 | 03h00

Cerca de 1,5 mil alunos de 15 escolas de ensino médio da zona leste de São Paulo ficaram sem festa de formatura no sábado à noite. Quando chegaram ao local marcado para o evento, por volta das 20 horas de sábado, em Guarulhos, os alunos se depararam com as portas fechadas. Não havia nenhum serviço de bufê no local ou qualquer representante da empresa contratada.

O caso foi parar na polícia. Dezenas de alunos com roupas de festa se acumulavam na frente do 22.º Distrito Policial, em São Miguel Paulista, e no 30.º DP, no Tatuapé, durante toda a madrugada de ontem.

Meninas em vestidos longos não continham o choro e acusaram os donos da empresa de golpe e estelionato. O baile de gala que ocorreria ontem no Espaço Internacional Guarulhos custou R$ 700 para cada estudante, incluindo bebida à vontade e serviço de jantar por quatro horas ininterruptas. A festa, que ocorreria inicialmente no dia 31, foi remarcada para sábado apenas três dias antes.

Ao todo, a empresa que organizaria a formatura recebeu de cada aluno R$ 1.500. Isso porque o grupo já havia feito viagem, em setembro, para Porto Seguro, no sul da Bahia. O caso pode ser investigado como estelionato, segundo a Secretaria de Estado da Segurança Pública. O delegado titular do 22.º DP, Adilson Jorge, ainda não havia encontrado ontem à tarde nenhum responsável pela empresa para verificar se houve intenção de lesar os alunos. / DIEGO ZANCHETTA

Mais conteúdo sobre:
bufê formatura alunos

Encontrou algum erro? Entre em contato

publicidade

publicidade

publicidade

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.