Brotas: instrutor morre em rapel de cachoeira

Edward de Camargo não prendeu corretamente o sistema de freios e caiu de 30 metros de altura

JOSÉ MARIA TOMAZELA , SOROCABA, O Estado de S.Paulo

11 de junho de 2012 | 03h02

O instrutor de rapel Edward Fabiano de Camargo, de 35 anos, morreu ao cair de uma altura de 30 metros na tarde de anteontem em Brotas, a 261 km de São Paulo.

O acidente foi na Cachoeira da Fazenda Cassorova, uma das mais procuradas por ecoturistas. Camargo estava com sete visitantes e desceria na frente para acompanhar de baixo a descida dos outros. Ao despencar, seu corpo bateu nas pedras do leito do rio e ele morreu na hora. Segundo a agência de turismo Terra de Aventura, para a qual prestava serviço, o instrutor teria deixado de prender à corda um equipamento de proteção.

Colegas disseram que Edward era instrutor havia sete anos e tinha bastante experiência. "Ele estava havia muito tempo na região e conhecia bem rios e cachoeiras. Nasceu em Piracicaba, mas morava em Brotas, perto de onde ocorreu o acidente", contou Carlos de Oliveira, instrutor da mesma agência e um dos que acompanhavam o grupo. Além dos dois instrutores, havia um assistente.

O corpo de Camargo foi resgatado por bombeiros e levado ao Instituto Médico-Legal de São Carlos. No fim da tarde de ontem, foi enterrado em Brotas. A Polícia Civil abriu inquérito para apurar o acidente.

A Secretaria de Turismo de Brotas divulgou nota lamentando o caso, atribuído a falha humana. Segundo a nota, Camargo prendeu a corda ao corpo, mas não conectou corretamente o equipamento de freio e desceu em queda livre. A cachoeira tem 55 metros de altura, em dois lances. A Secretaria informou que a agência opera na cidade desde 1989 e se tornou referência em canionismo e cachoeirismo.

De acordo com a prefeitura, mais de 30 mil pessoas já praticaram rapel nas cachoeiras da Fazenda Cassorova.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.