Pedro Kirilos/Ag. O Globo
Pedro Kirilos/Ag. O Globo

Brinquedo de parque voa, mata jovem e fere 8 no Rio

Gôndola se solta, é lançada a 15 metros e atinge bilheteria onde Alessandra comprava ingresso

Tiago Rogero / RIO, O Estado de S.Paulo

15 de agosto de 2011 | 00h00

A adolescente Alessandra Aguilar, de 17 anos, morreu na madrugada de ontem após ser atingida pelo carrinho que se soltou de um brinquedo no parque de diversões Glória Center, que funcionava há duas semanas na Estrada dos Bandeirantes, em Vargem Grande, na zona oeste do Rio. Outras oito pessoas ficaram feridas, duas em estado grave.

A dona do parque, que segundo a prefeitura funcionava clandestinamente, será indiciada por homicídio culposo (sem intenção de matar), e por lesão corporal.

O acidente ocorreu com o brinquedo Tufão, formado por uma engrenagem central giratória com braços que sustentam gôndolas. À medida que a base central gira, os braços sobem, suspendendo os carrinhos no ar.

Cerca de duas mil pessoas participavam de uma festa agostina no parque de diversões. Por volta das 2h30, uma das gôndolas do brinquedo se soltou, foi lançada a cerca de 15 metros e atingiu a bilheteria, onde Alessandra tentava comprar um ingresso. No carrinho estariam seis pessoas, apesar de a capacidade ser para apenas quatro.

Outras duas pessoas que estavam na bilheteria também ficaram feridas.

"Morreu minha princesa. Ela estava só comprando ingresso para brincar. Pena que minha filha será só uma estatística. Amanhã esse parque sai de lá, vai para outro lugar, solta outro brinquedo, mata outra criança", disse, emocionado, o pai de Alessandra, Carlos Augusto Aguilar.

Ele esteve ontem no Instituto Médico Legal (IML) para reconhecer o corpo da filha. A adolescente deve ser enterrada na manhã de hoje, no cemitério de Inhaúma, na zona norte do Rio.

Estão internados, em estado grave, Victor Alcântara Oliveira, de 16 anos, e Daiane Mesquita, de 17, que sofreram traumatismo craniano. Eles estão no hospital municipal Miguel Couto, na Gávea, zona sul do Rio.

Francine Santana, de 20 anos, fraturou a mandíbula e está no hospital municipal Lourenço Jorge, na Barra da Tijuca, zona oeste. De acordo com a secretaria, ela está em observação e a possibilidade de cirurgia não está descartada.

Ana Gabriele Vandele, de 18 anos, teve um corte na nuca, recebeu sutura no hospital e recebeu alta. Pâmela Beatriz, de 17, que chegou ao Lourenço Jorge com dores nas costas, também foi liberada. De acordo com a secretaria, Leandro da Conceição, de 26, Luis Gomes do Nascimento, de 31, e Luciana Ferreira dos Santos, de 29, também ficaram feridos, mas não foram internados em unidades municipais.

O parque possuía autorização do Corpo de Bombeiros, pré-requisito para conseguir o alvará de funcionamento. Mas não deu continuidade ao processo para obtenção do documento, que é expedido pela prefeitura. A Secretaria Especial da Ordem Pública multou o parque em R$ 535.

Investigação. Segundo a polícia, promotores da festa já foram ouvidos, assim como a dona do parque e o funcionário responsável pelo brinquedo.

Segundo policiais, o brinquedo aparentava estar em boas condições. O parque foi isolado para trabalho da perícia. Laudo sobre causas deve sair em até 30 dias.

CRONOLOGIA

É o 5º acidente grave neste ano

9 de agosto

Garoto morre no Ceará

Francisco Ribeiro, de 10 anos, morre após ser atingido por carrinho em Guaciraba do Norte (CE). Operador foge.

4 de agosto

Brinquedo trava no RS

9 pessoas ficam feridas em parque de Rio Grande (RS), após brinquedo Samba travar.

20 de julho

Advogada morre em bufê

Vanessa Nespoli morre ao cair de minimontanha-russa de bufê no Tatuapé, zona leste.

4 de abril

Acidente no Playcenter

Trava do Double Shock abre e deixa 8 feridos no Playcenter, zona oeste de São Paulo.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.