Brilho, musa e animação dão o tom da Unidos do Peruche

Com enredo 'Do Ventre da terra, a indomável cobiça do homem', escola abriu desfiles de samba em São Paulo

Andréia Sadi, do estadao.com.br e Vitor Sorano, do JT,

21 Fevereiro 2009 | 00h37

O colorido da Unidos do Peruche deu um show no desfile que abriu a noite de carnaval no sambódromo do Anhembi, em São Paulo, nesta sexta-feira, 20. Muito animada e cheia de dourado, a escola que trouxe o enredo Do Ventre da terra, a indomável cobiça do homem contou com três mil componentes, 24 alas, cinco carros alegóricos e a rainha de bateria, Mara Kelly Silva. "Deu tudo certo, voltamos para ficar. Só quero esta escola para sempre", disse o destaque feminino da Peruche após o desfile.   A rainha da escola também é a princesa do carnaval 2009. No ano passado, a Peruche foi a primeira colocada do Grupo de Acesso e voltou ao Grupo Especial. Na dispersão, dois passistas passaram mal. Um deles foi levado embora de ambulância.   A escola não estourou o tempo de desfile.   Veja também:  Veja a galeria de fotos do desfile da Unidos do Peruche  Você é o jurado: avalie o desempenho das escolas  Cobertura completa do carnaval 2009   Blog: dicas para quem quer curtir e para quem quer fugir da folia Especial: mapa das escolas e os sambas do Rio e de SP    Saiba como chegar ao sambódromo      Mara Kelly encanta o público como rainha da bateria da Unidos do Peruche. Foto: José Patrício/AE    As cores da escola são verde, amarelo, azul e branco. A Peruche foi a primeira das 14 escolas de samba da cidade que vão desfilar pelos 530 metros do sambódromo do Anhembi entre esta sexta e o sábado de carnaval.   Um dos destaques ficou a cargo do carro alegórico com 100 crianças sobre o qual dançaram o mestre-sala e a porta-bandeira mirim.  Outro, o terceiro carro alegórico representou as riquezas do Brasil, com esculturas de araras e um enorme sapo. Nas laterais, crianças fantasiadas como anfíbio e coreografias especiais.   Logo no começo do desfile, a comissão de frente trouxe 14 homens vestidos com muito brilho, representando o ouro e a prata.   Após a ala "A Nobreza dos Florais Persas" o segundo carro, a Evolução das Joias nas Grandes Civilizações, entrou na passarela. Fantasias de egípcios, persas e gregos compuseram o carro alegórico.     Carro abre-alas da Unidos do Peruche, primeira escola a entrar no Anhenbi. Foto: José Patricio/AE   Algumas fantasias, muito bem trabalhadas, foram confeccionadas com buchas de banho e pregadores que passaram ao público o efeito de joias raras e pedras preciosas. A escola não passou por nenhum acidente de percurso que chamasse a atenção ou que prejudicasse seu andamento durante a mais de uma hora em que animou os foliões no Anhembi.   A Unidos do Peruche foi fundada em 1956 por Carlos Alberto Caetano, o Carlão Peruche. Em 1988, a escola teve como intérprete Jamelão (1913-2008), o célebre puxador da Mangueira. O desfile foi a despedida do carnavalesco Raul Diniz, que atua no carnaval desde 1981, e foi o responsável pelo visual da escola de 1985 a 1988.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.