'Brigava muito e, por isso, me separei'

A distribuição das cartilhas na Estação Barra Funda do Metrô atraiu bastante a atenção de mulheres que passavam pelo local na tarde de ontem. Parte delas conhecia alguém ou já tinha sido vítima de agressão cometida por homens.

O Estado de S.Paulo

21 de setembro de 2012 | 03h05

A atendente Joice Oliveira da Silva, de 29 anos, por exemplo, afirmou que ainda se recorda da violência com que o pai tratava a mãe durante a infância. "Às vezes, penso em tudo o que aconteceu. Até hoje isso me deixa angustiada, só de lembrar do meu pai com a voz alterada, antes das brigas", disse.

O estande do Ministério Público na Barra Funda também chamou a atenção da doméstica Damiana Félix da Costa, de 37 anos. Ela afirmou que foi vítima de violência durante os quatro anos em que foi casada e isso foi determinante para o fim de seu casamento. "Conheci o meu ex-marido quando eu tinha 14 anos, e fui morar com ele aos 19. Ele era bastante ciumento, brigava muito e por isso acabei me separando", disse. /W.C.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.