Brigas e sujeira na galeria comercial espantam clientes

Apesar de ter 255 lojas e localização privilegiada, o Centro Comercial Presidente está abandonado e decadente. Um dos elevadores só funciona algumas horas por dia. Em alguns andares a escada rolante está parada. É possível ver fiação exposta e falta água. As paredes dos corredores estão imundas e há sacos de lixo e garrafas no chão.

Marici Capitelli, O Estado de S.Paulo

02 Fevereiro 2011 | 00h00

Segundo os comerciantes, há muitas brigas entre os nigerianos. "A maioria dos meus clientes não vem mais aqui", diz outro lojista. A queixa sobre a falta de público é comum entre os lojistas que oferecem serviços e produtos não específicos para os nigerianos. Um antigo frequentador diz que evita ir à galeria. "É muita bagunça e descuido." Os nigerianos começado a se instalar na galeria em 2005.

Encontrou algum erro? Entre em contato

publicidade

publicidade

publicidade

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.