Ciete Silvério/Governo de SP/Divulgação
Ciete Silvério/Governo de SP/Divulgação

Briga na Estação Pinheiros deixa 14 feridos durante correria e queda de gradis

Usuários sofreram ferimentos leves; motivo da briga não foi esclarecido

Bibiana Borba, O Estado de S.Paulo

02 de junho de 2017 | 10h24

SÃO PAULO – Ao menos 14 pessoas sofreram ferimentos leves após uma confusão gerada por uma briga na Estação Pinheiros, na zona oeste de São Paulo, na manhã desta sexta-feira, 2. Conforme a Companhia Paulista de Trens Metropolitanos (CPTM), dois usuários do transporte começaram a discutir e se agredir na passarela do terminal, por volta das 8h30, e provocaram correria e a queda dos gradis de metal usados para direcionar o fluxo de passageiros. 

O barulho, que podia ser confundido com o som de tiros, assustou ainda mais quem passava pelo local. Muitos usuários correram no sentido contrário do fluxo, em direção ao metrô. 

A ViaQuatro, concessionária que administra a Linha 4-Amarela do metrô, garantiu que não houve nenhum disparo de arma de fogo dentro da estação. Quatro feridos foram atendidos por funcionários da empresa e outros dez por equipe da CPTM. Alguns foram encaminhados para atendimento em hospitais. 

Um dos homens envolvidos na briga foi detido por seguranças e levado à Delegacia de Polícia do Metropolitano (Delpom). O motivo da briga ainda não foi esclarecido. A Polícia Militar (PM), acionada para dar apoio, registrou relatos de que os dois usuários seriam moradores em situação de rua.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.