Briga em casa de shows termina com dois jovens mortos em Caçapava

Adolescente foi assassinado por jovem, que tentou fugir, mas acabou atingido por policial militar. Inquérito vai apurar as circunstâncias do caso

José Maria Tomazela, O Estado de S.Paulo

15 de junho de 2017 | 16h52

SOROCABA – Um discussão terminou com dois jovens mortos, na madrugada desta quinta-feira, 15, numa casa de shows, em Caçapava, no interior de São Paulo. Um rapaz de 26 anos atirou e matou um adolescente de 17 e, quando tentava fugir do local, foi morto por um policial militar que estava de folga.

A briga começou por volta das 4h30 na danceteria da casa de shows Estância Nativa, localizada próxima da Via Dutra. Os dois rapazes e outras duas pessoas que estavam com eles foram retirados da pista de dança pelos seguranças. A discussão, por motivos que serão apurados pelas autoridades, continuou na portaria da casa de shows.

O rapaz de 26 anos foi até o carro, no estacionamento e voltou armado com um revólver. Ele apontou a arma para o adolescente e fez vários disparos. O garoto foi atingido no peito e caiu. O atirador apontou a arma para as outras pessoas e tentou fugir pelo estacionamento, mas o policial atirou e o atingiu.

O policial é lotado no Batalhão de Ações Especiais (Baep), mas está de férias. A arma, que não pertence à polícia, foi recolhida para perícia. Um procedimento administrativo vai apurar a ação do policial.  Os corpos dos jovens foram levados para o Instituto Médico Legal (IML).

O rapaz de 26 anos era morador de Taubaté e o adolescente morava no bairro Porto Novo, em Caçapava. As pessoas que estavam na companhia das vítimas foram ouvidas como testemunhas. A Estância Nativa informou em nota que lamenta os episódios e está colaborando com a investigação da polícia. 

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.