Ernesto Rodrigues/AE-29/10/2009
Ernesto Rodrigues/AE-29/10/2009

Briga com IAB-SP ameaça Bienal de Arquitetura 2011

Fundação Bienal veta empréstimo do prédio no Ibirapuera para filial paulista do Instituto de Arquitetos realizar evento

Iuri Pitta e Rodrigo Brancatelli, O Estado de S.Paulo

10 de setembro de 2010 | 00h00

Procura-se um espaço para a próxima Bienal Internacional de Arquitetura (BIA) de São Paulo. Marcada para outubro de 2011, a nona edição do evento não poderá usar o prédio da Fundação Bienal, no Parque do Ibirapuera: os conselheiros da entidade vetaram a cessão do pavilhão para o departamento paulista do Instituto de Arquitetos do Brasil (IAB-SP), alegando a realização de uma exposição de arte contemporânea no mesmo período, com acervo vindo do Museu de Oslo (Noruega).

Embora o "Bienal" do nome refira-se ao intervalo de dois anos de realização do evento, a BIA e o prédio do Ibirapuera estão historicamente ligados. Todas as edições anteriores da mostra de projetos de arquitetura foram realizadas no pavilhão. Por isso, o veto ao uso do espaço e as divergências entre o IAB-SP e a Fundação Bienal provocaram tremores no mundo dos arquitetos.

"É lamentável, mas temos de seguir trabalhando e vamos fazer a Bienal no ano que vem", disse o arquiteto Valter Caldana, diretor da Faculdade de Arquitetura e Urbanismo do Mackenzie e curador da BIA 2011. Justo num ano em que a Copa de 2014 e a Olimpíada de 2016 jogarão luz à Bienal de Arquitetura, falta definir um teto para abrigar projetos que podem contribuir com os eventos esportivos.

Desde 1993, o IAB-SP é responsável pela organização da BIA. No entanto, segundo o Estado apurou, conselheiros do instituto queixavam-se de fazer o "trabalho" sozinhos, enquanto a fundação se limitava a ceder o espaço. Por sua vez, há conselheiros da Bienal que consideram a BIA um estorvo.

A gota d"água da desavença ocorreu quando a Fundação Bienal cobrou do IAB-SP uma dívida de R$ 164 mil relativa à edição de 2009. "Locamos um espaço para uma empresa por R$ 300 mil, eles ficaram com metade do valor, e agora querem cobrar uma dívida?", questionou a presidente do IAB-SP, Rosana Ferrari. Na próxima semana, ela e o presidente da Direção Nacional do IAB, Gilson Paranhos, devem se reunir com conselheiros da Bienal para tentar reverter a decisão. "Queremos encontrar uma solução para que o evento seja realizado lá", afirmou Paranhos.

O tema da BIA 2011 será Arquitetura para Todos - Construindo Cidadania. Encontrar um teto para o evento será o primeiro - e quem sabe o principal - modo de concretizar esse mote.

PONTOS-CHAVE

Início

A primeira bienal dedicada à Arquitetura ocorreu em 1973. Como os arquitetos sempre marcaram presença nas bienais de artes plásticas, surgiu a ideia de uma mostra exclusiva.

Adiada

20 anos

Por problemas econômicos e administrativos, a 2ª edição só ocorreu em 1993 - já sob a organização do IAB.

Copa

A última Bienal, em 2009, reuniu 106 projetos e obras de profissionais do Brasil e de outros seis países. Ainda apresentou projetos de estádios para a Copa do Mundo no Brasil.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.