Brasileiros queimados eram de Mato Grosso

Os brasileiros Rafael Max Dias e Jefferson Castro Lima, queimados vivos em San Matias, na Bolívia, a 185 km da fronteira com o Brasil, eram de Várzea Grande (Mato Grosso). Ontem o governo do Estado se comprometeu a trazer seus corpos ao Brasil. Os dois foram acusados de praticar um triplo assassinato e retirados à força de uma delegacia boliviana. Uma multidão jogou gasolina sobre eles e ateou fogo. A polícia do país vizinho disse que não houve como evitar o massacre porque não havia número suficiente de policiais.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.