Brasileiro morre depois de ser espancado em saída de discoteca de Portugal

Um brasileiro foi morto na manhã de domingo, com traumatismo craniano, após ser espancado na saída da discoteca Kapital, em Lisboa. O eletricista Hemerson Pereira Fortcamp, de Campo Grande estava com o primo André Pereira, que levou quatro pontos no rosto. "Chegamos às 5h e ficamos lá dentro até a hora em que fechou, às 7h. Na hora de pagar, começou um empurra-empurra e uma pessoa disse que era coisa de brasileiro", conta André. A briga seguiu do lado de fora, onde apareceram sete rapazes e duas garotas. André conseguiu fugir, mas lembra de ter visto o primo no chão. "Uma delas batia na cabeça dele com garrafa de cerveja e outra com meia calça e pedra dentro." Ao chegar ao hospital, André ficou sabendo que o primo estava em coma. O jornal Correio da Manhã publicou a versão de uma das mulheres. Funcionária da Kapital, ela teria contado que Hemerson a apalpou na discoteca e a seguiu à casa dela. Em legítima defesa, ela o agrediu com a garrafa.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.