Brasileiro leva em média 40 minutos para ir ao trabalho

Demora é maior em áreas metropolitanas, apesar de mais da metade da população já ter carro ou moto em casa

Lisandra Paraguassu / BRASÍLIA, O Estado de S.Paulo

25 de outubro de 2013 | 02h03

Mais da metade dos lares brasileiros tem, hoje, carros ou motos. Nos últimos quatro anos, esse número subiu 9 pontos porcentuais, chegando a 54% das residências. Mesmo assim, a população leva cada vez mais tempo para chegar ao trabalho.

Os dados são do relatório Indicadores de Mobilidade Urbana, do Instituto de Pesquisa Econômica Aplicada (Ipea), feito com base nos dados da Pesquisa Nacional por Amostra de Domicílios (Pnad) de 2012, e mostram que, em média, os brasileiros gastam meia hora de casa ao trabalho. No entanto, esse tempo aumenta para 40 minutos nas áreas metropolitanas.

"Nos últimos 20 anos, os tempos de viagem nas Regiões Metropolitanas tiveram um crescimento três vezes maior do que o dos trabalhadores das áreas não metropolitanas, mostrando que os problemas de mobilidade se agravaram intensamente e as obras de mobilidade até então não foram suficientes para melhorar as condições de deslocamento", revela o Ipea.

O relatório aponta que esse problema pode ser causado, também, pelo crescimento das cidades, que levam os moradores, especialmente aqueles de baixa renda, para cada vez mais longe dos seus empregos.

O estudo mostra, ainda, que a fatia mais pobre da população é a mais afetada pela falta de políticas públicas. Apenas 11% das pessoas com renda per capita de até 1/4 de salário mínimo têm acesso a vale-transporte, por exemplo, o que limita seu acesso a vagas de trabalho formais e melhor remuneradas. "A política do vale-transporte não atinge justamente quem mais precisa", diz o texto.

Mais conteúdo sobre:
carro

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.