Brasileiro é suspeito de matar família nos EUA

O brasileiro Carlos P. Campos, de 23 anos, está preso pela Justiça do Estado de New Jersey, nos Estados Unidos, sob a acusação de matar a facadas os pais e uma sobrinha de 3 anos. O crime aconteceu na casa da família em Harrison, terça-feira. De acordo com a promotoria pública, Carlos foi em seguida a uma delegacia avisar sobre as mortes, mas teria negado participação nos crimes.

Denise Chrispim Marin, O Estado de S.Paulo

20 de agosto de 2011 | 00h00

As vítimas Carlos Campos Trindade, de 58 anos, e Ruthléia Pereira, de 56, eram de Governador Valadares (MG) e moravam havia 30 anos em Harrison, onde há muitos brasileiros. Na vizinhança eram conhecidos como muito trabalhadores e religiosos. Gabriella Morales estava com os avós no dia do crime porque a mãe, meia-irmã do suspeito, viajara para o Havaí.

Carlos foi diagnosticado com depressão há oito meses. Pouco antes das mortes, o acusado teria brigado com o pai. Ontem, ele passou por avaliação de saúde mental no Jersey City Hospital. Sua primeira audiência na Corte de Justiça de New Jersey ainda não foi agendada.

Segundo os vizinhos, Campos era calmo. Ele se aposentou por invalidez há alguns meses, após acidente que feriu suas costas. Até então, integrava equipe de trabalhadores da construção civil. Ao se aposentar, passou a fazer serviços de encanador e de conserto de carros. O Consulado do Brasil em Nova York monitora as condições de prisão do rapaz.

Lindaura Mattos, tia de Ruthléia, disse que a família é muito unida e que a sobrinha vinha ao Brasil ao menos duas vezes por ano. "É um sofrimento que não desejamos para ninguém." A professora Patrícia Guerra Dutra, de 38 anos, sobrinha de Ruthléia, afirmou que a família está chocada com a suspeita de Campos ter cometido os crimes. "Ele era muito carinhoso com os pais e a sobrinha." / COLABOROU MARCELO PORTELA

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.