Brasileira diz que filha foi levada por ex na Líbia

A brasileira Cecília von Adamovich recebe abrigo e apoio jurídico da Embaixada do Brasil em Trípoli, na Líbia, desde o domingo passado. Segundo relato da brasileira, o ex-marido dela, que é líbio, a espancou e sequestrou a filha que tiveram quando ainda estavam casados.

O Estado de S.Paulo

23 de dezembro de 2012 | 02h01

"Ela chegou claramente abalada. Demos toda a atenção psicológica e chamamos uma advogada líbia especialista no tema", disse o embaixador Afonso Carbonar. "Cecília tinha marcas de machucados pelo corpo. Ela disse que havia sido espancada pelo marido e pelo cunhado."

Na quinta-feira, a brasileira postou o caso no Facebook. Cecília teria obtido a guarda da menina na Suécia, onde estava morando. Ela tinha ido a Trípoli por insistência do ex-marido, que pedia para ver a filha.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.