Brasileira desaparece a bordo de navio de cruzeiro

Laís dos Santos era garçonete do Costa Magica e sumiu depois que a embarcação partiu de Malta rumo à Itália; Itamaraty acompanha o caso

RUBENS MANZIONE , ESPECIAL PARA O ESTADO , SANTOS, O Estado de S.Paulo

04 de junho de 2012 | 03h32

Garçonete do navio Costa Magica, da Costa Cruzeiros, a brasileira Laís Santiago dos Santos, de 21 anos, está desaparecida desde as 18 horas de sexta-feira. A família dela, que mora em Santos, no litoral paulista, foi informada do desaparecimento pela Infinity Brazil, empresa responsável pelo recrutamento da jovem, no sábado à tarde. O último contato de Laís com a família no Brasil foi feito em 23 de maio. A garçonete teria desaparecido ainda a bordo do navio.

"A mãe dela está muito doente e, quando soube da notícia, piorou", contou a madrinha de Laís, a dona de casa Vânia da Silva. Segundo Vânia, por estar em alto-mar, a garçonete ainda não havia sido informada sobre o estado de saúde da mãe.

Segundo o site de notícias italiano Il Mattino, o navio havia partido de Malta rumo a Catânia, cidade na região da Sicília, na Itália, e estava a cerca de 30 km da costa quando Laís desapareceu. Na sexta-feira, ela trabalhou normalmente de manhã, mas não apareceu para o turno das 18 horas. Os tripulantes a procuraram por todo o navio, mas não encontraram a garçonete.

Segundo a Costa Cruzeiros, os responsáveis também procuraram a brasileira na região próxima do porto, o que teria atrasado a partida da embarcação em uma hora. O caso foi passado para a polícia e a guarda costeira investigarem.

Laís namora um tripulante indiano da mesma embarcação. O rapaz, que ainda não conhecia a família dela, já prestou depoimento à polícia. A garçonete havia programado a volta para o Brasil para o próximo dia 28.

A Infinity Brazil e a família de Laís pretendem se pronunciar oficialmente somente amanhã.

Itamaraty. O governo brasileiro está acompanhando o caso. Segundo o Itamaraty, a Capitania dos Portos da região da Catânia informou o desaparecimento às autoridades brasileiras, que imediatamente acionaram o Consulado do Brasil em Roma.

O Consulado tem mantido contato com o governo italiano e com a família da brasileira em Santos. Segundo o Itamaraty, as notícias recebidas na tarde de ontem davam conta apenas de que as investigações prosseguiam - não havia nenhuma pista que levasse ao paradeiro da garçonete. / COLABOROU WILLIAM CARDOSO

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.