Brasil só tem 25 arqueólogos subaquáticos

O Brasil tem 25 arqueólogos subaquáticos. O cálculo é de Gilson Rambelli, coordenador do Laboratório de Arqueologia de Ambientes Aquáticos do Núcleo de Arqueologia da Universidade Federal de Sergipe. Para especialistas, esse número é insuficiente. Para explorar sítios arqueológicos aquáticos, o profissional deve ser formado em Arqueologia e depois fazer um curso para usar as técnicas na água.

Ana Bizzotto, O Estado de S.Paulo

05 Dezembro 2010 | 00h00

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.