Ernesto Rodrigues/AE
Ernesto Rodrigues/AE

Brasil já barra a entrada de um espanhol por dia

Aumento coincide com início de restrições, incluindo exigência de comprovante de reserva ou carta-convite; só neste ano, são 83 parados na chegada

O Estado de S.Paulo

10 de maio de 2012 | 03h02

Com o endurecimento das restrições à entrada de espanhóis no Brasil, o País começou a barrar, em média, um desses viajantes por dia. Os barrados nos primeiros quatro meses do ano equivalem a 70% do número de turistas detidos nos aeroportos em todo o ano de 2011. Só no mês de abril, o número de espanhóis parados chegou a 31.

Até agora, 83 pessoas tiveram a entrada no Brasil vetada pela Polícia Federal (PF), conforme dados apresentados pela Coordenação Geral da Polícia de Imigração. Em todo o ano passado, os barrados chegaram a 120.

Desde o dia 2 de abril, usando o princípio da reciprocidade, pede-se uma série de exigências dos viajantes espanhóis - nos moldes das cobradas dos brasileiros naquele país. O País passou a requerer dos espanhóis, por exemplo, passaporte com no mínimo seis meses de validade, passagem de ida e volta - e data de regresso confirmada -, e comprovante de que se pode bancar gastos de no mínimo R$ 170 por dia. O turista deve ainda apresentar comprovação de reserva em hotel já paga ou confirmada. Para hospedagem particular, tem de mostrar carta-convite de quem o hospedará.

Enquanto isso, a Espanha manteve a sua política de restrições, chegando a deportar 15 brasileiros apenas no quarto fim de semana de abril. Apesar de o número de barrados cair ano a ano desde 2007, o país ainda é o que mais veta a entrada de brasileiros na Europa - foram 1.402 só no ano passado.

Nos bastidores, porém, a Espanha segue pressionando o Brasil a alterar sua política em relação à entrada de espanhóis. Essa iniciativa vem sobretudo do setor de turismo.

O embaixador da Espanha no Brasil, Manuel de La Cámara, afirmou que conversa com autoridades do governo brasileiro, sobretudo do Itamaraty, para que ambos os países possam firmar um acordo, a fim de diminuir as exigências para cidadãos brasileiros e espanhóis que pretendem visitar os dois países. Já as autoridades brasileiras alegam ter buscado o diálogo com o governo europeu nessa área desde 2008, sem sucesso.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.