Brasil e Paraguai prendem pai e filho traficantes na fronteira com o MS

O traficante Jonathan Soligo, o Pinguiño, foi preso ontem em uma fazenda em Aral Moreira (MS). No local, a Polícia Federal e agentes da Secretaria Nacional Antidroga do Paraguai apreenderam quase 50 toneladas de maconha. Anteontem, os agentes prenderam o traficante Irineu Soligo, o Pingo, pai de Pinguiño, em sua fazenda em Pedro Juan Caballero, fronteira com o Brasil.

, O Estado de S.Paulo

05 de julho de 2010 | 00h00

Os dois narcotraficantes são considerados pela Polícia Federal substitutos de Fernadinho Beira-Mar na região paraguaia que faz divisa com Mato Grosso do Sul e estão na carceragem da Delegacia de Polícia Federal de Ponta Porã, no extremo sul do Estado.

Pingo foi condenado pela Justiça Federal a 15 anos de prisão em Passo Fundo (RS), por tráfico internacional de drogas, e a 25 anos, em Ponta Porã, por tráfico de drogas, armas e formação de quadrilha.

Pinguiño, além de traficante, também responde por homicídio no Paraguai.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.