Brasil é o único país sul-americano a não dar direito ao voto

Houve um momento longo em que os imigrantes tinham grande dificuldade de conseguir documentos no Brasil. Com o acordo do Mercosul e a anistia de 2009, eles obtiveram todos os direitos civis e sociais dos brasileiros, até mesmo inscrição em programas sociais, como Minha Casa Minha Vida, Bolsa Família e ProUni.

Paulo Illes,

24 Abril 2013 | 02h04

Há vários imigrantes inseridos em grupos de movimentos sem-teto do centro. Os latino-americanos que vieram para o Brasil já têm tradição de atuação em movimentos sociais. Por trás de rostos cansados, há várias pessoas que foram militantes de sindicatos na Bolívia. Há até um boliviano que fazia parte dos movimentos dos mineiros.

Outra luta dos imigrantes é conseguir direitos políticos. O Brasil é o único país da América do Sul que não reconhece o direito ao voto em nenhuma das instâncias.

* É DIRETOR EXECUTIVO DO CENTRO DE DIREITOS HUMANOS, CIDADANIA DO IMIGRANTE (CDHIC)

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.