Leonardo Soares/AE-16/2/2011
Leonardo Soares/AE-16/2/2011

'Botar o bloco na rua' virou moda também em SP

Foliões têm pelo menos 15 opções de festa, incluindo bandas e cordões, a partir de hoje, até a segunda-feira de carnaval

Paulo Sampaio, O Estado de S.Paulo

25 Fevereiro 2011 | 00h00

Blocos recém-nascidos com ideias moderninhas e clássicos que valorizam a tradição animam a temporada paulistana de carnaval de rua. Do Tô Zoando, que estreia pelo Baixo Augusta, à balzaquiana Banda do Candinho, que neste ano completa três décadas, o folião terá várias opções de blocos, bandas e cordões, que sairão de hoje a 7 março em diferentes pontos da cidade.

Organizado pelos donos do bar HotSeria!, que durante o ano toca tudo menos samba, o Tô Zoando pretende colocar seus frequentadores em cima de uma picape vermelha vintage e sair por aí. "Vamos até o Teatro Municipal em sistema de "open beer (cerveja)"", diz um dos idealizadores do bloco, Alexandre Alfieri, de 32 anos, que costuma embalar o ambiente em seu bar com música eletrônica, jazz, sertanejo e rock"n"roll. No carnaval, vai cobrar R$ 30 pela folia com samba e cerveja à vontade.

"Sou a favor de estabelecer uma tradição", diz Cândido José de Souza Neto, de 61 anos, fundador da Banda do Candinho e presidente da Associação das Bandas Carnavalescas de São Paulo (Abasp). "Volta e meia aparece parceiro se oferecendo para patrocinar a banda, mas os interessados querem mudar o roteiro, ou o lugar da concentração. Digo logo que não nos interessa."

Veja também:

link Banda muda de bairro pela 4ª vez

A banda de Candinho surgiu de uma aglomeração de foliões nas esquinas das Ruas Theodoro Baima e da Consolação, na região central, em 1982. "Em noite clara (sem chuva), a gente reúne cerca de 5 mil pessoas", diz Cândido.

Cada fundador de bloco garante que não há nada comparável à animação de seus foliões. "Não é papo, não, mas só há duas bandas no Brasil: a nossa e a de Ipanema", acredita o ator Carlos Costa, de 76 anos, o Carlão, fundador da Banda Redonda, uma dissidente da Bandalha, fundada em 1972.

Para Carlão, os blocos só deveriam tocar marchinhas conhecidas, em vez de criar sambas-enredo próprios. "Muitas vezes as pessoas não sabem ou não decoraram a música, então você se sente como se estivesse acompanhando um enterro."

Direito assumido. A Banda do Fuxico defende para si, "por direito assumido", o título de mais alegre de São Paulo e espera reunir 35 mil pessoas no Largo do Arouche, no centro. "Somos a primeira banda LGBT do carnaval de São Paulo. Antes havia a Banda do Arouche, que era gay, mas não tinha conotação política", diz seu fundador, Roberto Mafra.

Mafra diz que, além de músicas de carnaval e marchinhas, vai colocar para tocar "coisas como Balão Mágico e Ilariê, da Xuxa". O bloco promoverá também um concurso de "batecabelo", em que drag queens farão números de dança girando a cabeça. "O vencedor ganha uma peruca de cabelo real", anuncia.

Ali perto, em Santa Cecília, cerca de 200 foliões puxarão no dia 5 o Cordão Cecília, que sairá da Rua Vitorino Camilo, dará uma volta no quarteirão e retornará. "Nossa intenção é exercitar a convivência entre pessoas que habitam o bairro", diz Guga Landi, um dos 12 fundadores do cordão e integrante da Associação Cultural Cecília.

Programação dos blocos

Banda Bantantã

Dia: 25/02

Horário: 16h

Local: esquina das avenidas Waldemar Ferreira e Desembargador Armando Fairbanks, Butatã.

Bloco da Ressaca

Dia: 26/02

Horário: 14h

Local: Largo do Cambuci

Bloco Classe A

Dia: 26/02

Horário: 12h

Local: Rua Souza Lima, 295 - Barra Funda

Bloco Barracão da Folia

Dia: 26/02

Hora: 11h

Local: Avenida Abraão Ribeiro, 503 - Barra Funda

Bloco Tô Zoando

Dia: 26/02

Hora: 12h

Local: Rua Augusta, 1238

Confraria do Pasmado

Dia: 27/02

Bairro: Rua Rodésia, 34, Vila Madalena

Banda Grone's

Dia: 27/02

Hora: 13h

Local: Rua Dr. Saturnino Vilalva (ao lado da Praça Lions Cl), Tremembé

Banda do Fuxico

Data: 27/02

Hora: Concentração a partir das 12h. Desfile às 18h.

Local: Largo do Arouche, 88/96.

Movimento de Rua

Data: 27/02

Hora: 12h

Local: Alameda Casa Branca

Banda Redonda

Data: 28/02

Hora: 19h

Local: Rua Theodoro Baima, esquina com Rua da Consolação e Avenida Ipiranga, Centro.

Banda do Candinho

Data: 02/03

Hora: 17h

Local: esquina ruas Santo Antônio com 13 de Maio - Bixiga.

Bloco Umes Caras Pintadas

Data: 03/03

Hora: 17 horas

Local: Rua Rui Barbosa, 323 - Bixiga

Banda do Trem Elétrico

Data: 04/03

Hora: 19h

Local: Rua Augusta, esquina com Rua Luiz Coelho. Cerqueira César

Cordão Cecília

Data: 05/03

Hora: 15h

Local: Rua Vittorino Carmilo, 449

Bloco Saci do Bixiga

Data: 05/03

Hora: 19h

Local: Rua da Abolição

Bloco dos Esfarrapados

Data: 07/03

Hora: 12h

Local: Rua Conselheiro Carrão, 466.

Encontrou algum erro? Entre em contato

publicidade

publicidade

publicidade

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.