'Bota na conta do papa' surgiu em 97 e virou hit com filme

Um grupo de PMs do Batalhão de Operações Especiais (Bope) cerca um traficante em uma favela na zona norte do Rio. O homem diz que não sabe o paradeiro de um comparsa e PMs colocam um saco de plástico em sua cabeça para forçá-lo a falar. O comandante recebe uma ligação para deixar o Turano imediatamente. Antes, o praça pergunta: "O que fazemos com ele?". E o chefe responde: "Bota na conta do papa". Segundos depois, tiros são ouvidos: o traficante é morto.

Marcelo Gomes, O Estado de S.Paulo

30 de abril de 2013 | 02h02

A cena do filme Tropa de Elite, de 2007, se passa no Morro do Turano, em 1997, um dos mais violentos na época. A favela fica perto da residência da Arquidiocese do Rio, onde o papa João Paulo II ficou hospedado em 1997.

Na ocasião, foi montado um forte esquema para garantir sua segurança. Favelas dominadas por traficantes foram ocupadas durante toda a estadia do pontífice. Daí a frase "Bota na conta do papa", dita pelo capitão Nascimento, protagonista do filme, para justificar a morte do bandido.

O Turano recebeu uma Unidade de Polícia Pacificadora (UPP) em setembro de 2010.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.