Bombeiros tentam resgatar ferido em cachoeira na Grande SP

Helicóptero de resgate não consegue pousar por causa da mata fechada e vítima cujo nome ainda não foi divulgado terá de ser retirada por terra de local em Embu-Guaçu

O Estado de S.Paulo

04 Janeiro 2015 | 14h56

SÃO PAULO - O Corpo de Bombeiros trabalha desde a madrugada deste domingo, 4, no resgate de um homem gravemente ferido após sofrer uma queda na cachoeira da Macumba, em Embu-Guaçu, na Grande São Paulo. A vítima, que ainda não teve o nome divulgado, está imobilizada e a corporação enfrenta dificuldades para retirá-la do local.

Segundo os bombeiros, o helicóptero Águia de Resgate não conseguiu descer até o ponto onde o ferido se encontra por causa da mata fechada e da baixa visibilidade. A ideia inicial era usar a técnica McGuire, na qual a maca é ancorada por cordas na aeronave e levada para o local seguro para pouso.

Sem conseguir fazer o resgate aéreo, a corporação mandou mais equipes para auxiliar a retirada da vítima por terra. Segundo os bombeiros, o acesso à cachoeira da Macumba é feito pela Estrada do Casemiro em uma trilha de aproximadamente quatro horas de duração.

A corporação informou que recebeu o chamado no sábado, 3, à tarde de uma vítima com múltiplas fraturas após sofrer uma queda da cachoeira, de uma altura de 7 a 10 metros. A ligação foi feita da Estrada do Casemiro por uma pessoa que acompanhava a vítima no momento do acidente. 

Desde à 1h de domingo os bombeiros montaram uma equipe com 12 homens para iniciar o resgate, que já dura mais de 12 horas. Após a retirada, o ferido deve ser encaminhado de helicóptero para o Pronto-Socorro Mário Covas.

Mais conteúdo sobre:
bombeiros embu-guaçu resgate

Encontrou algum erro? Entre em contato

publicidade

publicidade

publicidade

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.