Nilton Fukuda/AE
Nilton Fukuda/AE

Bombeiros simulam atentado a hotel na zona sul de SP

Ação no Grand Hyatt foi planejada como preparação para a Copa do Mundo de 2014 e as Olimpíadas de 2016

Marcela Gonsalves, estadão.com.br

22 Julho 2011 | 15h28

SÃO PAULO - O Corpo de Bombeiros realiza desde as 14h desta sexta-feira, 22, um simulado de atentado à bomba no Hotel Grand Hyatt, na zona sul de São Paulo. Segundo a corporação, a iniciativa foi planejada tendo em vista os grandes eventos que a cidade receberá nos próximos anos, como a Copa do Mundo de 2014.

As ruas próximas ao local foram interditadas antes do início da simulação, que prevê a colocação de três bombas nas dependências do hotel, em veículos e na porta da suíte presidencial. A explosão das bombas desencadearia um incêndio.

Em seguida, os bombeiros simulam o salvamento, plano de abandono e resgate por helicóptero das "vítimas" da suíte e demais dependências. As supostas vítimas estão maquiadas, simulando os "ferimentos" causados pelo atentado.

A ação envolve um total de 70 bombeiros e 24 viaturas. Um helicóptero também participa, com agentes descendo com rapel em direção à suíte presidencial. O Comando de Operações Especiais (COE) e o Grupo de Ações Táticas Especiais (Gate) fazem a varredura e localização de explosivos, acompanhados de cães e fazendo uso de detectores.

 

Mais conteúdo sobre:
bombeiros atentado simulação hotel SP

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.