Werther Santana/AE
Werther Santana/AE

Bombeiros retiram 10º corpo dos escombros de prédio que desabou na zona leste

Antonio Silva tinha 20 anos; mais cedo, foi encontrado o corpo do pedreiro Claudemir Freitas, 28 anos; buscas foram encerradas

Monica Reolom, O Estado de S. Paulo

29 de agosto de 2013 | 07h53

Atualizado às 16h30

SÃO PAULO - Os bombeiros retiraram dos escombros, por volta das 16h10 desta quinta-feira, 29, o corpo de Antonio Wellington Teixeira Silva, de 20 anos, a décima vítima do desabamento de um prédio em obras na manhã de terça-feira, 27, em São Mateus, zona leste de São Paulo. De manhã, o corpo do pedreiro Claudemir Viana de Freitas, de 28 anos, já havia sido encontrado. O major Anderson Lima, que comandou a operação, disse que as buscas no local estão encerradas e agora a perícia técnica vai iniciar o trabalho na área.

Outras 26 pessoas foram socorridas com vida - a maioria já recebeu alta dos hospitais. Segundo a Prefeitura, a construção estava irregular e já havia sido embargada. Segundo o major, foram 60 horas de trabalho, envolvendo 270 homens e 70 viaturas.

O prédio em São Mateus ruiu quando trabalhadores se preparavam para o café. O desabamento, na Avenida Mateo Bei, aconteceu com ao menos 35 pessoas no local. "O que vimos aqui é uma edificação com dois pavimentos, o térreo e o primeiro andar, em que houve uma ruptura da área que suportava isso, e as duas lajes praticamente se encontraram", explicou o coronel Reginaldo Repulho, do Corpo de Bombeiros. As causas do desabamento devem ser apuradas pela Polícia Científica.

A defesa do dono do imóvel, Mustafá Ali Mustafá, e o Magazine Torra Torra, que alugou o espaço, trocam acusações sobre a responsabilidade pelo caso.

Tudo o que sabemos sobre:
desabamento

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.